Com grande festa Diocese de Campo Limpo celebrou seu 30º aniversário de instalação

Em um dia cheio de surpresas a Diocese de Campo Limpo comemorou seus 30 anos, com lançamento do Brasão oficial e a honraria Salva de Prata.

Redação | Segunda, 03 Junho 2019 17:38
Com grande festa Diocese de Campo Limpo celebrou seu 30º aniversário de instalação

Um dia memorável, assim está sendo descrito o dia 02 de junho, dia em que a Diocese de Campo Limpo comemorou seus 30 anos de instalação. A festa aconteceu no Ginásio de Esportes de Itapecerica da Serra, município que pertence ao território diocesano e mais de oito mil pessoas compareceram para cantar os parabéns.

A festa que contou com uma grande Exposição Pastoral e Vocacional, teve início às 8 da manhã e foi comandada durante todo o dia pelo padre Assessor Diocesano das Juventudes, Rodolfo Camarotta. Muitas paróquias vieram em caravana e o ginásio que ganhou uma divisão proposital nas cores das nove foranias, ganhou um colorido bonito pelo uso das camisetas celebrativas dos 30 anos por milhares dos participantes.

Para o início das comemorações uma benção e exposição do Santíssimo Sacramento foi realizada pelo padre Alberto Gambarini, padre diocesano e muito conhecido por apresentar o Programa Encontro com Cristo, há mais de 35 anos. Ele percorreu todo o ginásio abençoando e emocionando os presentes. Num segundo momento, fez uma pregação sobre a Identidade do cristão e o Espírito Santo. Incansável, aos 64 anos, ainda fez o ginásio ‘sacudir’ ao som de louvores bastante conhecidos, cantando e louvando no meio da multidão.

Durante todo o dia, 48 expositores, montaram em 600 metros quadrados de tenda os seus stands. O local foi bastante visitado, o Bispo Diocesano Dom Luiz Antônio Guedes passou por todos eles, também o Bispo Emérito, Dom Emílio Pignoli esteve presente. Muitas foram às atividades propostas pelas pastorais, movimentos e associações que surpreenderam quem passava por ali, distribuindo panfletos, brindes e tirando fotos. “A Exposição foi uma ideia que surgiu desde as primeiras reuniões de preparação para esta festa como uma maneira de mostrar o crescimento da nossa diocese nesses 30 anos”, comentou a secretaria de Pastoral Sheyla Leite.

A chuva, embora insistente, não atrapalhou nenhuma das atividades, nem a praça de alimentação, nem a tenda da reconciliação, onde os padres atenderam as confissões durante todo o dia. “Foi uma excelente ideia, às vezes os nossos horários não batem com os horários de confissões das paróquias e ter aqui essa oportunidade me surpreendeu, é sempre preciso se reconciliar”, testemunhou Teresa Andrade, 44 anos.

No início da tarde, um vídeo de 15 minutos preparado pelo Setor Comunicação Diocesano e colaboradores, com a história da diocese e depoimentos de algumas, das tantas pessoas que fazem parte desta história dos 30 anos, emocionou muitos dos presentes. “Passa de fato um filme na nossa cabeça e não tem como não se emocionar, somos uma diocese jovem, mas com tanta história”, comentou Luiz Oliveira, 68 anos.

Um momento bastante celebrativo foi o caminhar no meio das arquibancadas dos Bispos Dom Luiz e Dom Emílio, acompanhados de crianças, que representaram o futuro da diocese vestindo camisetas coloridas representando todas as foranias que compõe a diocese. A da imagem da Sagrada Família que peregrinou por todas as missas da Unidade, celebradas durante o mês de maio, também foi recebida com bastante entusiasmo e emoção.

A Diocese de Campo Limpo recebeu também neste dia, na pessoa do Bispo Diocesano, a homenagem Salva de Prata, pela comemoração 30 anos de instalação. A homenagem é a mais alta honraria oferecida pelo Poder Legislativo Paulistano a instituições, organizações ou fundações, que prestam relevantes serviços à população da cidade.

Instantes antes da Santa Missa, que aconteceu às 15 horas, um dos momentos mais aguardados, era a apresentação do Brasão oficial adotado a partir desta data pela diocese. Padre Rodrigo Antonio da Silva, Assessor de Comunicação Diocesano e Andrea Rodrigues, jornalista do Setor Comunicação, fizeram a apresentação de cada um dos elementos do brasão visualizado pelo público através dos dois telões instalados nas laterais do palco.

“O brasão de uma instituição representa, através de vários elementos próprios da arte da heráldica, a identidade e os ideais dessa instituição, foram sete meses de trabalho e com o apoio de nosso Bispo diocesano, agora temos o brasão oficial”, explicou o Padre Rodrigo.

A Santa Missa foi presidida por Dom Luiz Antônio Guedes que contou com a presença do Bispo de Mogi das Cruzes e presidente do Regional Sul 1 da CNBB, Dom Pedro Luiz Stringhini, além do Bispo Emérito, Dom Emílio Pignoli e de Dom Cristiano Oliveira, OSB, abade.

Em sua homilia Dom Luiz falou sobre o dia celebrativo dos 30 anos acontecer na festa da Ascensão do Senhor, que se sacrificou por cada um de nós, mas que estando junto do Pai pode também permanecer conosco, porque nos ama. “Nos acostumamos a dizer que Deus tudo pode, mas se tem uma coisa que Deus não pode, é  nos dispensar de viver o amor, porque só quem ama é feliz, só quem ama pode saborear a salvação que nosso Deus nos oferece” e disse ainda,“quando estamos aplicados em viver o amor, em promover o amor a todas as pessoas, com certeza Ele estará junto de nós”, e concluiu, “nós somos todos constituídos na mesma dignidade, não tem ninguém mais importante ou menos importante, todos somos importante porque todos fomos lavados no sangue redentor de Cristo”.

Antes do encerramento da Santa Missa, o Coordenador de Pastoral, Marcos Joaquim Patrício, fez os agradecimentos aos muitos voluntários e benfeitores que ajudaram na organização da festa. Além da centena de padres do clero diocesano, estiveram presentes também autoridades públicas, como o prefeito da cidade de Itapecerica da Serra e vereadores de alguns dos municípios do território diocesano.

Para encerrar o dia não poderia faltar os parabéns, animando todos os participantes a acenderem a lanterna dos seus celulares e balançarem os braços, Padre Rodolfo cantou parabéns com as milhares de vozes presente no ginásio, em um coro absolutamente lindo, coroando com chave de ouro a celebração.

 

fotor5
fotor1
fotor3
fotor4
fotor2
fotor10
fotor9
fotor7
fotor6
fotor11
fotor8