fbpx

Quarentena: como parar de descontar a ansiedade na comida

Isso só será possível se alimentarmos bem o nosso corpo e, principalmente, a nossa alma.

María Eugenia Brun | Aleteia | Segunda, 11 Maio 2020 09:28
Quarentena: como parar de descontar a ansiedade na comida

A maioria das pessoas vive com ansiedade e estresse. A ansiedade é uma emoção, um sentimento produzido diante de um perigo externo. Ou seja: é um mecanismo de alerta que o nosso organismo tem para se manifestar. 

Mas a ansiedade se torna um problema quando não desaparece e, ao contrário, se torna cada vez mais frequente. 

Atualmente, vivemos uma situação extraordinária: o fato de estarmos trancados em nossas casas para evitar a propagação da Covid-19 faz com que nosso corpo reaja de várias maneiras a este momento de incerteza. 

Uma das formas reação é através da ansiedade. E as mulheres são mais atingidas por este distúrbio que pode causar sobrepeso ou obesidade, sintomas mais intensos da menopausa, depressão etc.  

As causas da ansiedade 

São vários os fatores que desencadeiam a ansiedade. O tipo de personalidade, por exemplo, pode provocar um comportamento de timidez excessiva, negativismo e pessimismo. 

Os fatores hereditários, a má reação consigo mesmo, os altos níveis de estresse e os traumas vividos também contribuem para o surgimento da ansiedade. 

Ansiedade X Alimentação

É comum não ouvirmos os sinais do nosso corpo e da nossa mente e “comermos por comer”. É difícil para nós percebermos que podemos comer sem estarmos com fome, mas apenas ansiosos. Não percebemos, mas acabamos compensando algumas carências com a comida. 

O problema não é só o que comemos nesses momentos de ansiedade, mas não saber ouvir e utilizar as ferramentas necessárias para administrar as emoções. 

Como parar de descontar a ansiedade na comida 

Precisamos saber como administrar carências sem descontar tudo na comida. Para isso, temos algumas alternativas, como: 

  • Distrair a mente através da leitura, desenhando, assistindo filmes, fazendo cursos online, brincando com as crianças, limpando a casa ou ouvindo música; 
  • Rezar, pois a oração é um momento para refletir e ouvir o que nossa alma e nosso corpo nos dizem. É o momento de nos encontramos com Deus e pedirmos que ele nos ajude nesses tempos difíceis; 
  • Fazer atividade física pelo menos três vezes na semana. Neste momento, você pode acompanhar as aulas online de dança, zumba ou da modalidade que mais te agrada;
  • Dormir bem, pois o sono é fundamental para alimentar o corpo e a mente. Para evitar a insônia, tente evitar se expor a telas (TV, computador ou celular) antes de dormir, apagar as luzes e gerar um ambiente propício para o descanso;
  • Alimentar-se bem. Não é momento para seguir a primeira dieta que achamos na internet ou fazer um regime com grandes restrições. Foque nos alimentos mais saudáveis para garantir um bom funcionamento do corpo e do sistema imunológico. 

Precisamos de uma vez por todas romper com a cadeia que nos leva à ansiedade por comida. Temos que tomar as rédeas e melhorar nossos hábitos, fazendo com que esse sentimento de angústia não se aflore. Isso só é possível se alimentarmos bem o nosso corpo e a nossa mente.