Os monges que confeccionam sandálias

Os modelos produzidos em um mosteiro da França caíram no gosto de todo o mundo; há pedidos até do Japão

Aletéia | Terça, 21 Janeiro 2020 09:46
Os monges que confeccionam sandálias Aleteia

O ano de 2020 mal começou e os monges beneditinos do mosteiro de La Gard, na França, já recebem muitos pedidos de suas populares sandálias artesanais.

Desde a sua fundação em 2003, os irmãos desse mosteiro vêm desenvolvendo seus talentos como fabricantes de calçados. Levaram quase 20 anos para aperfeiçoar sua modesta sandália monástica, mas agora os frutos do trabalho foram colhidos e tornaram-se um frisson mundial, com pedidos chegando até do Japão.

Eles oferecem três estilos diferentes de sandália: um para homens e dois para mulheres. A sandália masculina, que eles chamam de Benoît, em homenagem ao fundador de sua ordem, é uma sandália preta, simples e com tiras grossas. A linha feminina inclui a Scholastique (referência a Santa Escolástica,) que é semelhante ao modelo Benoît, mas em vermelho, além de uma sandália mais elegante com várias tiras finas chamada Hildegarde, em homenagem à Santa Hildegarda.

Os monges beneditinos fabricam todos os sapatos na propriedade do mosteiro. O Teller Report observa que eles obtêm seus recursos da região ao redor para estimular a economia e receber suas matérias-primas, embora eles terceirizem para a Itália as solas de borracha.

Enquanto ficam na oficina, os monges vestem roupas azuis, que parecem um pouco com o jeans. A área de trabalho é cercada por imagens da Sagrada Família e dos santos de sua ordem. Lá, diante dessas imagens, eles trabalham em equipe para fabricar cerca de 30 pares de sapatos por semana. Porém, nesse ritmo, eles não conseguem atender  a demanda por suas sandálias de alta qualidade.

Os beneditinos de La Gard receberam tantos pedidos que tiveram que recusar alguns deles. Em uma entrevista ao Teller Report, o padre Hubert explicou:

“O trabalho é organizado de forma que possa se espalhar ao longo do ano, mantendo o ritmo monástico, organizando-se a montante, mesmo que isso signifique recusar revendedores”.

Um dos monges mais jovens, o irmão Augustin, observou que o trabalho é manual, que libera o espírito para realizar a oração. Sugere-se que, enquanto as sandálias estão sendo preparadas, muitas orações sejam ditas, mas esse bônus adicional à sua compra é gratuito.

Quem estiver interessado em comprar um par de sandálias finas dos beneditinos pode fazê-lo no mosteiro, que fica aberto aos clientes  várias horas por dia, ou pode comprar-las online no Abbaye de Barroux, um bazar virtual que comercializa produtos de muitas comunidades monásticas.