fbpx

Orientações Diocesanas para a Fase Vermelha da pandemia do Covid-19

A Diocese de Campo Limpo, em unidade com os órgãos de saúde pública, reforça as normas e orientações diante do agravamento da pandemia de Covid-19 nas últimas semanas em nossa cidade.

O documento assinado pelo coordenador de Pastoral, padre Marcos Joaquim Patrício, e publicado neste dia 5 de março, destaca os procedimentos e cuidados que devem ser tomados nas missas e reforça o pedido a todos os fieis católicos que se cuidem e cuidem dos seus, procurando neste tempo difícil viver a quaresma à luz da conversão e da oração.

 

Orientações Fase Vermelha

(Período entre 6 a 19 de março)

 

“Escolhe, pois a vida” (Dt 30, 19)

 

Caríssimos irmãos Presbíteros, Diáconos, Religiosas, Religiosos e Todos os Fiéis

Paz e graça a todos os católicos e homens de boa vontade!

Elevemos a Deus uma prece de solidariedade e apoio a todas as pessoas atingidas pela pandemia. No Brasil já somos mais de 10 milhões de infectados e quase 260 mil já falecidos.  Empresários, comerciantes, trabalhadores de todas as áreas sofrem pelas perdas e insegurança. Conclamamos a todos a manter a coragem, não estamos sozinhos. Jesus em nosso barco está! (Lc 8, 22).

Rogamos a Deus também por todos aqueles que se empenham no combate ao Covid-19 e pela proteção da vida, nosso bem maior (cfJo 10,10). Seja no cuidado pessoal para não contrair o vírus como para proteger da contaminação as demais pessoas.

Agradecemos aos nossos sacerdotes e suas paróquias, as comunidades religiosas, empresas, organizações, nossas lideranças e agentes pastorais, movimentos, pequenas e novas comunidades. A todos, que com responsabilidade, tem tomado medidas necessárias para conter os avanços desta pandemia. Nosso muito obrigado!

Estamos no limite da capacidade hospitalar, e a piora dos indicadores de Covid-19 levou o Governo a anunciar nesta quarta-feira (03) novas restrições na quarentena para tentar conter o avanço do número de casos e mortes. Todo o estado de São Paulo regrediu para à fase vermelha, a mais restritiva da quarentena. O toque de restrição, que antes era das 23h às 5h, vai começar mais cedo, indo das 20h às 5h.  A medida entra em vigor na primeira hora do próximo sábado, dia 6 e deve permanecer até o dia 19 de março.

A fase vermelha autoriza o funcionamento apenas de alguns setores, entre eles as atividades religiosas, que foram incluídas na lista de serviços essenciais por meio de decreto estadual na última segunda-feira, dia 1º. de março. Para continuar celebrando as missas é necessário seguir rigorosamente os Protocolos Sanitários (em anexo) disponibilizados pelo Governo do Estado de São Paulo como segue:

 

Protocolo Sanitário:

  1. Nível de ocupação máxima no local deve ser de 30%;
  2. Obrigatoriedade de tirar a temperatura antes do ingresso no local;
  3. Obrigatoriedade no fornecimento de álcool em gel;
  4. Obrigatoriedade de uso de máscara durante todo o período da cerimônia inclusive pelos celebrantes e assistentes;
  5. Distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas dentro do local;
  6. Todas as pessoas devem estar sentadas;
  7. Horários devem ser espaçados para evitar aglomeração na entrada e saída;
  8. Assegurar a ventilação adequada do local de realização da celebração religiosa, mantendo todas as portas e janelas abertas o tempo todo;
  9. Sempre que possível, eliminar rituais envolvendo toques e não compartilhando objetos;
  10. Suspender os coros temporariamente, devido ao potencial de contaminação desta atividade.

 

A situação que ainda estamos vivendo é grave e exige que acolhamos, em espírito de cooperação, as medidas do Governo do Estado.   Conclamamos todos os sacerdotes e suas respectivas paróquias, homens e mulheres comprometidos com o bem comum, lideranças leigas da nossa Igreja, que neste período de pandemia e superlotação dos nossos hospitais, colaborem na prevenção dos casos de Covid-19 com algumas outras orientações que achamos necessárias e pertinentes: 

 

  • Padres, diáconos e lideranças leigas fique atentos às pessoas mais vulneráveis e em maior situação de sofrimento para garantir-lhes o apoio espiritual e material necessário;
  • Aplicação de todos os Protocolos Sanitários de prevenção ao contágio do Corona vírus apresentados pelas autoridades do Governo do Estado e pelas prefeituras que abrangem o território da Diocese de Campo Limpo;
  • Sugerimos que todas as missas sejam encerradas antes do início do toque de restrição imposta pelo Governo Estadual (20h até 5h);
  • As celebrações dominicais e semanais durante este período da Fase Vermelha, com vigência a partir de sábado (06/03) até dia 19/03, aconteçam no máximo em 50 minutos;
  • Pessoas que testaram positivo ou estiveram recentemente em contato com pessoas que testaram positivo; que apresentaram sintomas de COVID-19, por amor a Deus e ao próximo, não saiam de casa;
  • Cuidado especial com a saúde dos nossos padres, que, pela idade, em sua grande maioria, fazem parte do grupo de risco. Sejam compreensivos quando for necessário substituir as missas por celebrações da palavra com ministros leigos;
  • Paróquias que estavam se preparando para retomar os encontros presenciais da Catequese ou outras atividades em âmbito diocesano, orientamos que sejam proteladas para um momento mais seguro;
  • Todos os fiéis, especialmente os idosos e aqueles que são do grupo de risco, permanecem desobrigados a cumprirem o preceito dominical. Podendo acompanhar as celebrações através dos Canais Católicos de televisão ou das Redes Sociais de suas respectivas paróquias ou Facebook e Youtube Diocesano que transmite ao vivo a Santa Missa de domingo às 19h;
  • Exortamos todos os sacerdotes a celebrarem cotidianamente, de forma privada ou pública a Santa Missa em favor do Povo de Deus pelo fim da pandemia;
  • Fazer deste tempo quaresmal que estamos vivendo um momento oportuno de recolhimento e oração, dando bom testemunho de solidariedade com nossos amigos, vizinhos e familiares, cumprindo nosso dever cristão de desejar o bem para as nossas cidades, como disse o profeta: “Procurai a paz da cidade, para a qual fiz que fôsseis levados cativos, e orai por ela ao Senhor, porque na sua paz vós tereis paz” (Jr 29,7).
  • Cuidar para não espalhar desinformação ou mensagens que negam o risco e gravidade da pandemia e outras Fake News;
  • Todos e cada um somos chamados, principalmente neste momento delicado, a cuidar um dos outros, tomando todas as medidas ao nosso alcance para não nos contaminarmos e para que outros não se contaminem;
  • Aproveitemos para mudar nossos hábitos, amadurecer nosso senso de responsabilidade com o próximo e criar relações sociais mais saudáveis, inteiramente preocupados com o bem comum;
  • Não nos eximimos do nosso dever e responsabilidade de pastores, lideranças religiosas, coordenadores de pastorais e movimentos em orientar nossos fiéis, que buscam nos Templos Sagrados um alento de esperança, de exortá-los à corresponsabilidade diante de questões que vão além do âmbito estritamente espiritual.

Que a Páscoa de 2021, embora seguindo em tempos difíceis de quarentena e pandemia, nos una, para que possamos superar o tempo do medo, do distanciamento e nos enriquecermos espiritualmente, para que a Páscoa traga, na manhã da Ressurreição, um novo tempo, o tempo da fraternidade, da espiritualidade, da ternura, da sensibilidade humana. Uma nova e renovada humanidade.

Que a Sagrada Família, padroeira da Diocese de Campo Limpo, nos proteja e sigamos o exemplo de São José, que se dedicou em proteger e salvar a sua família, a nossa Sagrada Família. O tempo quaresmal é propício para a revisão de vida e renovar nossa amizade e intimidade com o Senhor. Não deixemos o Cristo passar e nem percamos o tempo da conversão.

 

São Paulo, 05 de março de 2021

 

 

 

Pe. Marcos Joaquim Patrício

Coordenador Geral da Pastoral

 

Pe Marcos Joaquim Patricio | Coordenador de Pastoral | Sexta, 05 Março 2021 14:42
Orientações Diocesanas para a Fase Vermelha da pandemia do Covid-19

A Diocese de Campo Limpo, em unidade com os órgãos de saúde pública, reforça as normas e orientações diante do agravamento da pandemia de Covid-19 nas últimas semanas em nossa cidade.

O documento assinado pelo coordenador de Pastoral, padre Marcos Joaquim Patrício, e publicado neste dia 5 de março, destaca os procedimentos e cuidados que devem ser tomados nas missas e reforça o pedido a todos os fieis católicos que se cuidem e cuidem dos seus, procurando neste tempo difícil viver a quaresma à luz da conversão e da oração.

 

Orientações Fase Vermelha

(Período entre 6 a 19 de março)

 

“Escolhe, pois a vida” (Dt 30, 19)

 

Caríssimos irmãos Presbíteros, Diáconos, Religiosas, Religiosos e Todos os Fiéis

Paz e graça a todos os católicos e homens de boa vontade!

Elevemos a Deus uma prece de solidariedade e apoio a todas as pessoas atingidas pela pandemia. No Brasil já somos mais de 10 milhões de infectados e quase 260 mil já falecidos.  Empresários, comerciantes, trabalhadores de todas as áreas sofrem pelas perdas e insegurança. Conclamamos a todos a manter a coragem, não estamos sozinhos. Jesus em nosso barco está! (Lc 8, 22).

Rogamos a Deus também por todos aqueles que se empenham no combate ao Covid-19 e pela proteção da vida, nosso bem maior (cfJo 10,10). Seja no cuidado pessoal para não contrair o vírus como para proteger da contaminação as demais pessoas.

Agradecemos aos nossos sacerdotes e suas paróquias, as comunidades religiosas, empresas, organizações, nossas lideranças e agentes pastorais, movimentos, pequenas e novas comunidades. A todos, que com responsabilidade, tem tomado medidas necessárias para conter os avanços desta pandemia. Nosso muito obrigado!

Estamos no limite da capacidade hospitalar, e a piora dos indicadores de Covid-19 levou o Governo a anunciar nesta quarta-feira (03) novas restrições na quarentena para tentar conter o avanço do número de casos e mortes. Todo o estado de São Paulo regrediu para à fase vermelha, a mais restritiva da quarentena. O toque de restrição, que antes era das 23h às 5h, vai começar mais cedo, indo das 20h às 5h.  A medida entra em vigor na primeira hora do próximo sábado, dia 6 e deve permanecer até o dia 19 de março.

A fase vermelha autoriza o funcionamento apenas de alguns setores, entre eles as atividades religiosas, que foram incluídas na lista de serviços essenciais por meio de decreto estadual na última segunda-feira, dia 1º. de março. Para continuar celebrando as missas é necessário seguir rigorosamente os Protocolos Sanitários (em anexo) disponibilizados pelo Governo do Estado de São Paulo como segue:

 

Protocolo Sanitário:

  1. Nível de ocupação máxima no local deve ser de 30%;
  2. Obrigatoriedade de tirar a temperatura antes do ingresso no local;
  3. Obrigatoriedade no fornecimento de álcool em gel;
  4. Obrigatoriedade de uso de máscara durante todo o período da cerimônia inclusive pelos celebrantes e assistentes;
  5. Distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas dentro do local;
  6. Todas as pessoas devem estar sentadas;
  7. Horários devem ser espaçados para evitar aglomeração na entrada e saída;
  8. Assegurar a ventilação adequada do local de realização da celebração religiosa, mantendo todas as portas e janelas abertas o tempo todo;
  9. Sempre que possível, eliminar rituais envolvendo toques e não compartilhando objetos;
  10. Suspender os coros temporariamente, devido ao potencial de contaminação desta atividade.

 

A situação que ainda estamos vivendo é grave e exige que acolhamos, em espírito de cooperação, as medidas do Governo do Estado.   Conclamamos todos os sacerdotes e suas respectivas paróquias, homens e mulheres comprometidos com o bem comum, lideranças leigas da nossa Igreja, que neste período de pandemia e superlotação dos nossos hospitais, colaborem na prevenção dos casos de Covid-19 com algumas outras orientações que achamos necessárias e pertinentes: 

 

  • Padres, diáconos e lideranças leigas fique atentos às pessoas mais vulneráveis e em maior situação de sofrimento para garantir-lhes o apoio espiritual e material necessário;
  • Aplicação de todos os Protocolos Sanitários de prevenção ao contágio do Corona vírus apresentados pelas autoridades do Governo do Estado e pelas prefeituras que abrangem o território da Diocese de Campo Limpo;
  • Sugerimos que todas as missas sejam encerradas antes do início do toque de restrição imposta pelo Governo Estadual (20h até 5h);
  • As celebrações dominicais e semanais durante este período da Fase Vermelha, com vigência a partir de sábado (06/03) até dia 19/03, aconteçam no máximo em 50 minutos;
  • Pessoas que testaram positivo ou estiveram recentemente em contato com pessoas que testaram positivo; que apresentaram sintomas de COVID-19, por amor a Deus e ao próximo, não saiam de casa;
  • Cuidado especial com a saúde dos nossos padres, que, pela idade, em sua grande maioria, fazem parte do grupo de risco. Sejam compreensivos quando for necessário substituir as missas por celebrações da palavra com ministros leigos;
  • Paróquias que estavam se preparando para retomar os encontros presenciais da Catequese ou outras atividades em âmbito diocesano, orientamos que sejam proteladas para um momento mais seguro;
  • Todos os fiéis, especialmente os idosos e aqueles que são do grupo de risco, permanecem desobrigados a cumprirem o preceito dominical. Podendo acompanhar as celebrações através dos Canais Católicos de televisão ou das Redes Sociais de suas respectivas paróquias ou Facebook e Youtube Diocesano que transmite ao vivo a Santa Missa de domingo às 19h;
  • Exortamos todos os sacerdotes a celebrarem cotidianamente, de forma privada ou pública a Santa Missa em favor do Povo de Deus pelo fim da pandemia;
  • Fazer deste tempo quaresmal que estamos vivendo um momento oportuno de recolhimento e oração, dando bom testemunho de solidariedade com nossos amigos, vizinhos e familiares, cumprindo nosso dever cristão de desejar o bem para as nossas cidades, como disse o profeta: “Procurai a paz da cidade, para a qual fiz que fôsseis levados cativos, e orai por ela ao Senhor, porque na sua paz vós tereis paz” (Jr 29,7).
  • Cuidar para não espalhar desinformação ou mensagens que negam o risco e gravidade da pandemia e outras Fake News;
  • Todos e cada um somos chamados, principalmente neste momento delicado, a cuidar um dos outros, tomando todas as medidas ao nosso alcance para não nos contaminarmos e para que outros não se contaminem;
  • Aproveitemos para mudar nossos hábitos, amadurecer nosso senso de responsabilidade com o próximo e criar relações sociais mais saudáveis, inteiramente preocupados com o bem comum;
  • Não nos eximimos do nosso dever e responsabilidade de pastores, lideranças religiosas, coordenadores de pastorais e movimentos em orientar nossos fiéis, que buscam nos Templos Sagrados um alento de esperança, de exortá-los à corresponsabilidade diante de questões que vão além do âmbito estritamente espiritual.

Que a Páscoa de 2021, embora seguindo em tempos difíceis de quarentena e pandemia, nos una, para que possamos superar o tempo do medo, do distanciamento e nos enriquecermos espiritualmente, para que a Páscoa traga, na manhã da Ressurreição, um novo tempo, o tempo da fraternidade, da espiritualidade, da ternura, da sensibilidade humana. Uma nova e renovada humanidade.

Que a Sagrada Família, padroeira da Diocese de Campo Limpo, nos proteja e sigamos o exemplo de São José, que se dedicou em proteger e salvar a sua família, a nossa Sagrada Família. O tempo quaresmal é propício para a revisão de vida e renovar nossa amizade e intimidade com o Senhor. Não deixemos o Cristo passar e nem percamos o tempo da conversão.

 

São Paulo, 05 de março de 2021

 

 

 

Pe. Marcos Joaquim Patrício

Coordenador Geral da Pastoral