fbpx

Tradicional Romaria Diocesana acontece pela primeira vez na história de forma virtual

Mesmo com as restrições de circulação devido a propagação do Covid-19, o Santuário Nacional recebeu a romaria ‘virtual’ da Diocese de Campo Limpo para o já tradicional encerramento da Semana da Família, que este ano, alcançou sua 28ª edição.

Redação | Segunda, 16 Agosto 2021 14:06
Erica Viana | Marcus Simi Erica Viana | Marcus Simi

Todo o ano, a Diocese de Campo Limpo, no terceiro domingo do mês de agosto, realiza a sua romaria ao Santuário Nacional de Aparecida para o encerramento da Semana da Família, este ano, a Romaria Diocesana completou sua 28ª edição.

No ano passado, devido às restrições impostas pela pandemia do Covid-19, a peregrinação não aconteceu, nem mesmo de forma on-line. Este ano, e de forma inédita, os diocesanos puderam acompanhar a celebração presidida por Dom Luiz Antônio Guedes, bispo diocesano, ao vivo, direto do Santuário Nacional, graças a transmissão ao vivo pelas redes sociais diocesanas.

Na celebração que começou pontualmente às 10 horas da manhã, o bispo ressaltou a importância desta romaria para todos os devotos diocesanos e pela já tradicional peregrinação da Pastoral Familiar para o encerramento da Semana da Família. A Semana da Família, com formações, pregações, testemunhos e missas, acontece durante toda a semana que antecede a romaria em diversas paróquias nas mais diferentes foranias diocesana.

Dom Luiz ressaltou a importância desta peregrinação logo no início da sua homilia: “Temos o privilégio de peregrinar há tantos anos ao Santuário Nacional, uma peregrinação que nasceu nos primórdios da diocese. É gratificante que, como diocese, venhamos todos os anos aqui no Santuário Nacional, conscientemente na Solenidade da Assunção, agradecer também a oportunidade de ter crescido, se desenvolvido e de continuar crescendo aos pés de Maria”.

E agradeceu a sempre boa receptividade do Santuário: “Somos muito agradecidos por todos os que neste santuário, se dedicam a acolher com tanta dedicação os devotos e peregrinos que vem aqui aos pés da Mãe Aparecida agradecer”.

Este estiveram presente e concelebraram os padres: Lourivaldo Lino Gonçalves, Marcos Joaquim Patricio, José Nelson da Silva, Sandro Ely de Oliveira, Monsenhor Luís Carlos Parede, Claudionor de Melo Leite, Lidionor Sampaio Lisboa, Sylvester San-Gala Mulangwa, acompanhou a missa também um grupo bem reduzido de casais da Pastoral Familiar representando os demais membros diocesanos da pastoral.

Para assistir a Santa Missa basta acessar o link: https://fb.watch/7qk0JI8bGs/

 

357A7592
357A7301
357A7651
357A7478
357A7343
357A7304
357A7280
357A7273
357A7239
357A7226
357A7225
357A7208
357A7632
357A7186
MG6611
MG6524
MG6518
MG6517
MG6515
MG5074
MG5069

Semana da Família

“Alegria do amor na família”

No Mês Vocacional, celebrado em agosto pela Igreja no Brasil, a Semana Nacional da Família aconteceu de forma intensa em diversas paróquias da diocese, com início no celebração da Santa Missa do Dia dos Pais e durante toda a semana entre os dias 8 a 14 de agosto, com diversas atividades, entre eles: estudos, reflexões do subsídio Hora da Família e testemunhos.

Com o tema “Alegria do amor na família”, a intenção foi celebrar o Ano Família Amoris Laetitia, iniciado no dia de São José (19 de março), em sintonia com a proposta do Papa Francisco, convocado com o objetivo de marcar os cinco anos da exortação apostólica, fruto de dois sínodos sobre a família.

O assessor diocesano da Pastoral Familiar, padre Francisco Glênio de Almeida, vem chamando a atenção para essa exortação com lives mensais no canal diocesano (https://www.youtube.com/playlist?list=PLxkaAkoswh9jS-xGa2vN_Yg4anpUuYWQG), se inscreva no canal para não perder a próxima (Youtube: @diocesedecampolimpo). Muitas paróquias tiveram em sua programação temas disponibilizados pelo subsídio Hora da Família.

Nossa Diocese, encerrou a Semana da Família com a tradicional Romaria Diocesana ao Santuário Nacional, com celebração presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Luiz Antônio Guedes, às 10 horas da manhã. Com as restrições do Governo do Estado, para a não propagação do Covid-19, as centenas de ônibus que nesta época sempre rumam a Aparecida não foi possível.