fbpx

Pastoral da Educação promove seminário de aprofundamento com o tema da Campanha da Fraternidade 2022

Visando o aprofundamento na Campanha da Fraternidade 2022 e a promoção de diálogos e reflexões no ensino, o tema - Falar com sabedoria e educar com amor -  foi o norte para o Seminário da Pastoral do Ensino Religioso em escola confessional no último dia 30.

Redação | Quinta, 12 Maio 2022 18:36
Pastoral da Educação promove seminário de aprofundamento com o tema da Campanha da Fraternidade 2022

No dia 30 de abril, a Pastoral da Educação e Ensino Religioso realizou um seminário diocesano para aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade 2022 – Fala com sabedoria, ensina com amor. O evento aconteceu na Escola Confessional Paulo VI e teve nomes como padre José Nelson  da Silva, Assessor Diocesano para a Campanha da Fraternidade e Dom Carlos Garcia Lema, Vigário Episcopal para Educação e Universidade da Arquidiocese de São Paulo.

Este ano a CF tem como tema “Fraternidade e Educação” e o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor” (Pr 31,26). Trata-se da terceira vez que a Igreja no Brasil aprofunda o tema da educação em uma Campanha da Fraternidade. Desta vez, a reflexão é impulsionada pelo Pacto Educativo Global, convocado pelo Papa Francisco. 

Idealizado pela coordenação da Pastoral do Ensino Religioso diocesano, o  seminário promoveu um espaço de discussão e capacitação qualificados para os docentes e alunos presentes tratarem sobre o dever de ensinar e como isso é feito com e por amor. Assuntos como a volta à escola no pós-pandemia, a influência das redes sociais no desenvolvimento da criança ou adolescente e o acompanhamento familiar, sempre considerado como essencial para a formação do indivíduo.

A coordenadora geral do Seminário, a professora Edna Maria Loureiro Miyazaki, diz indica que é necessário maior capacitação para que o ensino religioso garanta o respeito necessário à diversidade religiosa: “Entendemos que a capacitação dos docentes, a fim de construírem ferramentas teóricas e metodológicas úteis, com base na abordagem da Ciência da Religião, poderá garantir o respeito às diversidades religiosas e o direito ao livre pensamento”, explica.

“Uma educação para todos requer que família, escola e sociedade caminhem juntos para conseguir bons objetivos”, salientou Dom Carlos que explicou ainda que a Campanha da Fraternidade 2022 é uma exortação e um convite para que se possa viver na prática a Educação como um ato de amor e esperança no ser humano .

Dom Carlos refletiu também sobre a quebra de relações entre as famílias, em razão da falta do diálogo e da escuta, o que vem sendo potencializado com o uso excessivo das tecnologias. Este excesso faz com que a conexão pessoal seja perdida em momentos simples do cotidiano familiar e social, como na hora da refeição em família, sem o gesto de olhar uns nos olhos dos outros, sem prestar atenção ao alimento ingerido, sem diálogo e escuta ativa à mesa, estando as pessoas distraídas no mundo virtual.

Além de palestras com professores, o seminário teve algumas apresentações de grupos de alunos usando a temática da educação. Padre José Nelson,  exortou os professores, ainda que em meio a tempos difíceis, para que Deus seja colocado em todas as atitudes educacionais: “Não é tarefa fácil educar, não está sendo fácil o enfrentamento desta pandemia, mas se não colocarmos o amor de Deus em nossas atitudes, menos ainda se terá empatia e educação para com o outro. Neste difícil cenário, quão tristemente vimos e vivemos o descaso com a saúde e a educação em nosso país, onde a vida vem em um segundo plano, só será possível vencer se lutarmos juntos e cuidar um do outro, falando com sabedoria, educando com amor”.