fbpx

Espanha: diocese de Ourense é pioneira em energia verde

O futuro do planeta e da humanidade também depende da forma como produzimos energia. Graças ao impulso do Papa Francisco e à encíclica Laudato si' de caminhar em direção a outro "estilo de vida", mais ecológico, a diocese espanhola de Ourense é pioneira no uso da energia renovável "para tornar a energia utilizada pela Igreja a mais ética possível". Uma conversão que não tem sido fácil por causa das dificuldades em aceitar as inovações.

Vatican News | Terça, 16 Fevereiro 2021 10:17
Espanha: diocese de Ourense é pioneira em energia verde Vatican Media

Graças ao impulso do Papa Francisco e da Encíclica Laudato si' para caminhar em direção a outro "estilo de vida", no caminho da ecologia integral, a diocese espanhola de Ourense está se tornando pioneira no uso de energias renováveis. "Com a empresa SolGaleo concluímos um acordo válido para várias instituições da diocese de Ourense, para que a energia utilizada nas atividades da Igreja local seja 'energia verde', ou seja, obtida completamente de uma fonte renovável", explica o delegado para a economia da diocese espanhola, Pe. Raúl Alfonso. A intenção é que a "diocese utilize energia que seja tão ética quanto possível em sua produção".

Esse acordo já tornou possível mudar o tipo de abastecimento - de energia convencional para aquela "verde" - em 50 edifícios e centros dependentes da diocese, incluindo o bispado, a catedral, a casa sacerdotal, a casa de retiro, o centro de conservação e restauração San Martin e várias paróquias. O objetivo final é "alcançar todas as paróquias da diocese", assegura Pe. Raúl. Para os prédios, a diocese de Ourense optou por instalar painéis solares para produzir energia fotovoltaica. "A SolGaleo garante que 100% da energia fornecida seja energia verde, energia ecológica", assegura Pe. Raúl.

Graças a uma mudança na legislação ocorrida na Espanha em 2019, o fundador e presidente da SolGaleo, Germán Rodríguez-Saá, explica ao Vatican News que o mercado de energia renovável recuperou a sua força. A Espanha, diz ele, "é um país com muitos recursos eólicos e solares", mas só recentemente está enveredando pelo caminho das energias renováveis, como mostra a comparação com outros países europeus: "embora tenhamos instalado uma potência fotovoltaica de consumo próprio de cerca de 6 GW, na Alemanha eles têm quase 60 GW. É paradoxal que um país que aparentemente tem menos sol, tenha muito mais usinas fotovoltaicas".

A iniciativa da diocese de Ourense, acrescenta Pe. Raúl, "é também um gesto 'social' na visão da Igreja de cuidar da Casa Comum nesta época em que a mudança climática com todas as suas consequências é uma fonte de sérias preocupações. Queremos deixar este mundo não apenas como ele é, mas possivelmente um pouco melhor para aqueles que virão depois de nós: a questão é agora verdadeiramente urgente".